iG São Paulo

Especialista lista dicas de como mandar bem no churrasco em casa; confira

Dez dicas de como fazer um bom churrasco

O iG%2C junto com um especialista%2C trouxe algumas dicas para você se tornar um mestre em como fazer um bom churrasco

Foto: Pixabay

Se existe algo que agrada a maioria dos brasileiros é reunir a turma para fazer um churrasco. Mas, na hora do preparo, não é todo mundo que tem afinidade com os espetos e as grelhas. Por isso, é essencial saber como fazer um bom churrasco.

Leia também:  Acompanhamento para churrasco: veja receitas para variar o cardápio

Diversos fatores podem influenciar e,por isso, alguns detalhes são importantes para garantir uma refeição saborosa. Segundo Caio Fontenelle, sócio do Restaurante Figueira, o segredo de como fazer um bom churrasco é pensar em cada etapa do processo. “O churrasco começa desde a escolha do ingrediente, do carvão e até a sequência em que será servido".

E, para você que deseja conhecer mais, o especialista listou listou dez dicas bem bacanas - e super aplicáveis - para mandar bem no churrasco com os amigos:


1) Qualidade da carne

Esta é a parte mais importante. Nada substitui um bom ingrediente. Sendo assim, procure um local de sua confiança para fazer a compra e dê preferência para as opções embaladas à vácuo, que possuem mais sabor, cor, frescor, textura e passam por uma perda mínima dos nutrientes. 

2) Qualidade do carvão e da brasa

Não tenha pressa para colocar a carne no fogo. Espere que o braseiro fique completamente aceso e uniforme. Um bom carvão fará toda a diferença no preparo, mantendo a brasa por mais tempo. Se optar por madeira, acenda o fogo com um pouco mais de antecedência e aguarde até que se forme a chama. Muita atenção à lenha que vai utilizar, pois nem todas têm aromas que combinam com o churrasco. Dê preferência as de cerne duro, pois a brasa é mais duradoura. 

3) Temperatura X tipo de corte

Peças inteiras pedem fogos médios ou brandos. Já os cortes mais finos precisam de mais calor. A dica é montar o braseiro em sua churrasqueira de forma que você tenha diferentes temperaturas na grelha. Para isto, concentre o maior volume de brasas em um lado, proporcionando um fogo forte. Do outro, deixe um pouco menos para uma chama mais branda. “Assim, você poderá assar cortes diferentes ao mesmo tempo. Também é possível trabalhar com a altura, usando os espetos”, explica Caio.

4) Selar a carne

Para manter seus sabores e a suculência, esta etapa é muito importante. O selamento é feito em fogo alto. É preciso criar uma camada fina bem assada ao redor da peça de carne. Assim você conserva todos os sucos na parte interna. Após isso, se transfere o ingrediente para a sua temperatura de cozimento ideal. No caso de uma peça inteira, leve para um fogo médio ou brando. Para fatias de picanha, por exemplo, deixe em fogo alto até atingir o ponto.

5) Quantidade por pessoa

A porção varia conforme os acompanhamentos servidos, como saladas, pães e maionese. Para um churrasco com acompanhamentos, a quantidade necessária é de 300g por pessoa. Se a refeição for basicamente carne, deve-se subir para 400g para cada. Caso a peça tenha osso, calcule 20% a mais da quantidade normal.

Leia também: Inove no próximo churrasco

6) Sal

A melhor regra a se seguir é usar sal grosso para peças inteiras e opção comum para cortes mais finos. “Sempre indico temperar as fatias menores após o seu selamento. Caso contrário, a carne começará a perder suco durante o seu preparo. Sobre a versão com especiarias, acho que é uma questão particular”, salienta o especialista.

7) Ponto da carne

Essa é a parte que exige mais atenção. Porém, com um pouco de prática, se aprende rapidamente. Existem cinco pontos para o preparo de carnes: mal passada, do ponto para mal, ao ponto, do ponto para bem e bem passada. O ideal é que ela esteja rosada por dentro. “Tudo depende da preferência de cada um, mas temos que ter em mente que o ponto da carne está diretamente ligado a sua maciez e suculência. Quanto mais passada a peça, mais rígida se tornará”, afirma.

8) O descanso da carne

O churrasco melhora bastante se você deixar a carne descansar um pouco antes de servir. Isto auxilia para que as fibras do ingrediente voltem ao formato original e, desta forma, mantenham a suculência. Você pode fazer o teste e conferir a diferença.

9) Como cortar a carne

Frango ao molho de chocolate: confira os detalhes desta deliciosa combinação

Fuja da mesmice com esta deliciosa receita de frango ao molho de chocolate

Foto: Food Network


Não é novidade para ninguém chegar na casa de amigos para almoçar e reparar sobre a mesa uma deliciosa receita envolvendo frango. Assado, cozido ou grelhado, ou seja, não importa a forma, o tipo de carne mais consumido no Brasil traz inúmeras combinações e um indescritível prazer a cada mordida.

Leia também: Aprenda a preparar 20 pratos com frango

Quanto aos valores nutricionais, o frango também não deixa a desejar. A carne é cada vez mais a razão de estudos científicos quanto aos benefícios de sua saudabilidade. Diversas pesquisas revelam que seu consumo auxilia no bom desenvolvimento do sistema nervoso. Além disso, é um alimento leve quando comparado a outras carnes e um dos mais utilizados nas dietas, tanto para emagrecer quanto para o ganho de massa muscular.

Na hora do preparo, assim como em todas as outras receitas, podemos cair na mesmice na escolha dos temperos e dos acompanhamentos. Diante disso, a chef Luiza Hoffmann, do programa Bizu, trouxe uma dica de como preparar e um toque especial para aproveitar ao máximo o sabor desta iguaria: o molho de chocolate.

Leia também:  Tirinhas de peito de frango com brócolis, gengibre e shoyu

Frango ao molho de chocolate

Ingredientes

Para o frango

  • 500 g de coxa e sobrecoxa
  • Sal marinho a gosto
  • Pimenta-do-reino a gosto
  • 10 ml de óleo de girassol
  • 50 ml de vinho branco
  • Caldo de legumes a gosto
  • Flor de sal a gosto

Para o molho

  • 1 unidade de cebola (média)
  • 2 dentes de alho
  • 1 unidade ou mais de pimenta jalapeño
  • 100 ml de caldo de legumes
  • 200 g de molho de tomate pelato
  • 10 ml de azeite
  • 20 g de amendoim
  • 2 colheres de sopa de gergelim
  • 1 unidade de zimbro
  • 1 colher de café de canela
  • 100 g de chocolate amargo
  • Amêndoas laminadas a gosto
  • Sal marinho a gosto

Modo de preparo

Para o frango

Tempere o frango com sal e pimenta do reino. Sele no óleo quente de todos os lados. Adicione o vinho, espere secar e reserve o frango. Faça o molho na mesma frigideira do frango.

Para o molho

  1. Corte a cebola em pedaços grandes, o alho ao meio e na mesma frigideira do frango, refogue no azeite e reserve. Refogue as pimentas;
  2. No liquidificador, bata a cebola, o alho, a pimenta, o caldo de legumes, o tomate pelato, o amendoim, o gergelim, o zimbro e a canela. Coe e volte para a frigideira com o frango. Deixe o frango cozinhar e reduzir o molho;
  3. Quando o frango estiver cozido, adicione o chocolate e desligue o fogo. Acerte o sal. Decore o prato com as amêndoas laminadas e azeite.

Leia também:  Sabia que chocolate estraga na geladeira?

Fuja da mesmice e experimente esta combinação de frango com um delicioso molho de chocolate.

Saiba quais são os benefícios da banana e confira receitas com a fruta

A banana é uma das frutas favoritas da maioria dos brasileiros, mas você sabe quais são os benefícios da banana?

Foto: Thinkstock/Getty Images


Que a banana é uma fruta deliciosa nós já sabemos. Mas, você tem ideia de como ela faz bem para o nosso organismo e contribui para o nosso bem-estar?  A nutricionista esportiva funcional e clínica da Estima Nutrição, Letícia Mendes, contou ao iG os benefícios da banana, qual tipo é mais nutritivo e se há alguma restrição ao seu consumo.

Primeiramente, é importante saber que um dos principais benefícios da banana é ser uma opção barata e rápida para dar energia em dias que você sente que está sem “pique” para sair de casa. Isso porque ela é fonte de dois fatores importantes para o nosso organismo: carboidrato, dando a sensação de energia, e também fibras alimentares, que promove saciedade.

Leia também: Olha a banana!

Além disso, outro elemento que a fruta amarela fornece e pouca gente sabe é o triptofano. O nome não é tão familiar, mas seus efeitos podem ser muito interessantes, principalmente nos tempos de correria em que vivemos:  “Por ser fonte de triptofano, a banana aumenta a sensação de bem-estar, diminuindo a ansiedade e depressão, além de auxiliar na modelação do sono”,  explica a nutricionista.

Mas, e quanto ao tipo? Maçã, terra, nanica, prata ou ouro: qual ganha no quesito nutriente? “A banana da terra é a que contém maiores índices de nutrientes e minerais como o potássio, vitamina C e A, porém é a maior em tamanho e mais calórica. A banana ouro é a menor, porém com maior valor calórico”, esclarece a profissional. 

Outro alimento proveniente da fruta e que tem sido muito comentado recentemente é a biomassa de banana. Segundo a nutricionista, os benefícios destacam-se pelos altos índices de uma fibra alimentar específica, que melhora o trânsito do nosso intestino e, portanto, dá saciedade através da proliferação de bactérias boas.

Leia também: Purê de banana-da-terra

Porém, ainda surgem muitos mitos em relação à restrição do consumo da fruta. Letícia afirma que “não existe contraindicação do consumo de bananas em indivíduos saudáveis. Em relação à diabéticos, apenas devemos repensar em como iremos consumi-las e pessoas com insuficiência renal também devem diminuir o consumo pela quantidade de potássio que a fruta possui”.

Com tantos benefícios, a banana não pode faltar na sua dieta, né? Por isso, confira duas receitas exclusivas, sugeridas pela nutricionista, para consumirmos essa fruta que, além de deliciosa, faz tão bem a nossa saúde, em muitos aspectos.

Leia também: Banana da entrada à sobremesa: receitas para uma refeição completa com a fruta

1) Bolinho de Micro-ondas

Ingredientes

  • 1 ovo batido
  • 2 colheres de sopa de farelo de aveia
  • 1 c. de café de fermento químico
  • 1 banana
  • 1/2 colher de sopa de cacau em pó ou canela em pó

Modo de preparo

Misturar todos os ingredientes e dispor em 2 forminhas de silicone. Apenas 1 minuto e meio no microondas e está pronto.

2) Bolo de Banana (1 pedaço de 9cmx9cm)

Ingredientes

  • 5 bananas
  • 3 ovos
  • 200g de farelo de aveia (ou farinha)
  • Canela
  • Coco ralado
  • 1 colher de sopa de fermento
  • Uva passa a gosto

Modo de preparo

Bater todos os ingredientes e dispor em uma forma untada com óleo de coco e canela e colocar em forno médio preaquecido por 30 minutos.

Leia mais: Saudável e fácil de fazer, biomassa de banana verde é aliada da dieta

Depois de saber os benefícios da banana, acho que você vai querer incluir mais essa fruta na sua dieta, não é mesmo? Não perca tempo! 

Experimente! Receita de polenta frita com mix de cogumelos; veja o passo a passo

O bar do Fortunato sugeriu essa receita deliciosa de polenta frita combina com cogumelos diversos e deliciosos!

Foto: Henrique Peron


Tímida, chegando de fininho e conquistando espaço aos poucos, a polenta virou uma das comidas preferidas do brasileiro. Seja como aperativo ou entrada, o prato salgado é cada vez mais preparado em restaurantes e nas casas de todo o País, chegando a competir diretamente com a batata frita.

Frita ou mole, a polenta tem muitas formas de ser preparada. O prato típico da culinária italiana e feito com base de farinha de milho é uma das protagonistas desta receita, que ensina o passo a passo de como prepará-la de forma que fique firme, saborosa e crocante.

Leia mais: As muitas faces da polenta

Mas ela não é o único personagem principal da receita. Combinada com uma panelinha de cogumelos sortidos: shimeji, shitake e cogumelo paris, o prato que leva uma série de temperos, como o famoso molho shoyo e vinho branco seco, fica uma delícia e traz aquele toque delicioso de comida feita em restaurante, quando, na verdade, foi preparado no conforto da sua casa. Confira!

Leia mais: Polenta cremosa com gorgonzola

Tempo de preparo: 2 horas

Rendimento: 4 porções com 8 cubos de polenta

Grau de dificuldade: médio

Ingredientes

  • 2  xícaras de polenta
  • 4  xícaras de caldo de legumes
  • 1 colher de manteiga
  • 1 cebola grande em cubos pequenos
  • 1 bandeja de shimeji
  • 1 bandeja de shitake
  • 1 bandeja de cogumelos paris
  • 5 colheres de sopa de shoyo
  • 50 ml de vinho branco seco
  • Parmesão ralado no ralo grosso
  • Salsinha
  • Óleo para fritar
  • Azeite
  • Ramo de alecrim para decorar

Modo de preparo para a polenta

Diluir a polenta polvilhando aos poucos no caldo quente e mexer até engrossar bem. Retirar do fogo e despejar em uma assadeira untada com óleo na grossura de 1 dedo de altura.  Quando fria cortar em cubinhos e fritar em óleo quente.  Colocar parmesão ralado grosso na hora de servir encima das polentas e um ramo de alecrim para decorar.

Modo de preparo para a panelinha de cogumelos

Refogar a cebola junto com a manteiga, acrescentar os cogumelos e deixar murchar, juntar o vinho e deixar secar bem.  Acrescentar o shoyo e finalizar com salsinha e um fio de azeite. Polvilhar salsinha para servir.

Leia mais: Desvendando os cogumelos comestíveis

É amante da polenta? Não deixe de experimentar esta receita que, de quebra, ainda acompanha cogumelos deliciosos!

Mulher encontra lagarto em salada feita em casa; saiba como evitar o problema

Michele Carr estava comendo uma salada preparada em casa quando deu de cara com um lagarto

Foto: Reprodução / Boston Globe


Quem aqui não gosta de comer uma salada mais leve às vezes para dar aquela refrescada no organismo? Ela sempre cai bem como entrada de refeições, acompanhamento ou até como prato principal. Mas, você tem lavado os alimentos que você compra de forma correta? E se tivesse algum animal estranho, como um lagarto, o que você faria?

Leia também: Os mandamentos da esterilização na cozinha

Pode até parecer história de ficção, mas isso aconteceu de verdade. De acordo com o jornal estadunidense Boston Globe, recentemente, uma mulher chamada Michelle Carr, que mora no estado do Maine, nos Estados Unidos, teve uma pequena surpresa quando foi comer o prato de salada preparado em casa: ao dar uma garfada, ela acabou espetando algo que não era um alimento, mas, na verdade, um lagarto morto.

“Eu não como salada desde então”, declarou ao jornal. E não dá para culpá-la, não é? Segundo informações, o animal teria ficado dentre as folhas de uma alface do tipo romana e passado despercebido pela mulher, que lavou superficialmente as folhas antes de misturar com outros ingredientes como abacate, tomate, azeite e vinagre.

Após algumas pesquisas feitas pela própria mulher, foi descoberto que o animal que se encontrava sem rabo na sua salada era um lagarto de barriga-azul, muito comum na Califórnia. Além disso, com medo de pegar alguma doença, ela rapidamente entrou em contato com autoridades sanitárias para tomar providências e fazer um controle de qualidade.

Leia também: Tudo o que você queria saber mas tinha vergonha de perguntar

Como evitar o problema

Mas, o que fazer para não ter um ingrediente a mais e inesperado na sua salada também? O Ministério da Saúde sugere um pequeno passo a passo para que você não tenha problemas como o de Michelle.

Primeiramente, você deve retirar as partes estragadas do legume, verdura ou fruta. Depois, você deve lavá-lo em água corrente. Então, prepare uma solução composta por água sanitária própria para alimentos com água, e deixe de molho por cerca de 15 minutos. É importante conferir a proporção dos dois elementos no rótulo da água sanitária. Normalmente, usa-se uma colher de água sanitária para cada litro de água.

Leia também: Salada caprichada

Após deixá-los na solução, enxague os alimentos em água potável e, por último, seque os alimentos naturalmente ou com a ajuda de utensílios. Com isso, você não coloca a sua saúde em risco e evita passar por uma situação igual a de Michelle Carr. Aqui, a dica de ouro é: limpe corretamente seus alimentos e não deixe de passar por esse importante passo a passo para sua salada não vir com “algo a mais” que você não queira  - e até mesmo um lagarto.

iG São Paulo

O pão de forma está cada vez mais presente nos lares brasileiros e, por ser um alimento versátil, é possível criar combinações fáceis e deliciosas; veja

Prático e versátil, pão de forma permite criar lanches fáceis e saborosos; veja

Pão de forma permite criar lanches rápidos%2C fáceis e saborosos%3B confira as receitas e veja dicas de apresentação

Foto: Pixabay


Uma pesquisa realizada pela Kantar WorldPanel a pedido da Associação Brasileira das Indústrias de Biscoitos, Massas Alimentícias e Pães & Bolos Industrializados (ABIMAPI) indica que os pães industrializados já estão presentes em 73,6% dos lares no País. A categoria do pão de forma, em especial, representa, em volume de vendas, 76,6%.

Leia também: Sanduíche de pão de miga com pasta de tomate e agrião; confira o passo a passo

No estudo, o segmento do pão de forma na versão integral cresceu 21,5% entre 2015 e o ano seguinte. Além disso, somente em 2016, esse tipo correspondeu a 14% no total dos fatiados, perdendo apenas para os tradicionais, que alcançou 62,2%. Os que apresentam diferentes grãos, por sua vez, chegaram a 6%.

Com esses dados, é possível analisar que pão de forma está cada vez mais presente nas mesas dos brasileiros, principalmente por ser um alimento prático, versátil e com maior tempo de vida útil. Diante disso, o iG ensina duas opções de lanches práticos e rápidos, sugeridas pela Wickbold e ideais para servir aos familiares e amigos em casa.

Receitas com pão de forma